quarta-feira, 9 de maio de 2018

“HENRY DANGER” É A MAIOR AUDIÊNCIA DE SÁBADO NO SBT/ “JUSTIÇA IMPLACÁVEL” E “CHICAGO PD” VÃO BEM


Exibida a partir de 12h30, com uma maratona de cinco episódios, Henry Danger vem sendo um fenômeno nas tardes do SBT. Herdando bons números de Mundo Disney, a série foi a maior audiência da emissora no último sábado, 05 de maio, atingindo 8 pontos de média, audiência bem acima das duas grandes produções da casa “Esquadrão da Moda” e “Fábrica de Casamentos” que exibidas em horário nobre obtiveram 6.8  7.5 respectivamente. Em abril, em quase todos os dias de exibição, ficou entre a maior e segunda maior audiência da casa. Isso demonstra que as séries ainda tem sim espaço na tv aberta. E que o secesso de audiência de Henry Danger possa motivar o SBT a continuar investindo em suas tradicionais séries da hora do almoço. Confira a audiência do mês de abril da série:

07/14/21/28 de abril  - 7.1* 7.4 *6.7 *8.2


Outro destaque neste sábado foi a exibição da segunda temporada inédita de Chicago PD na Record, sendo a sexta maior audiência da casa. Na verdade, o que chamou a atenção não foi nem a colocação da série entre os programas de maior audiência e sim o crescimento desta a cada semana. No sábado passado, dia 05, fechou com 5,9 pontos de média um recorde, em abril nos dias 07, 14, 21 e 28 sua audiência foi, respectivamente, 2.1, 2.8, 2.9 e 3.4. São números sempre ascendestes e que devem estar agradando a direção da emissora, isso é importante para que as séries continuem tendo seu espaço.


E na Band a reprise da segunda temporada de Justiça Implacável (True Justice) também vem tendo destaque, sendo a maior audiência da emissora fora os jornalísticos Brasil Urgente e Jornal da Band, fechando sempre acima dos dois pontos de média. Bem, é bom saber que as séries ainda dão audiência na tv aberta.

2 comentários:

  1. henry danger é ruim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma série com uma pegada mais infantil, o que não agrada a todos. Mas é uma série boazinha.

      Excluir

Opine.