segunda-feira, 26 de abril de 2021

BAND ESTREIA “LISTA NEGRA” NESTE SÁBADO


A Band estreia em sua programação neste sábado, dia 01 de maio, a primeira temporada de The Black List – Lista Negra. A série será exibida às 23h ocupando o horário de Lei de Ordem - Investigação Espacial, que teve a reprise de sua décima segunda temporada encerrada na semana passada. Esta temporada de Lista Negra é formada por 22 episódios produzidos entre 2013 e 2014 e já foram exibidos pela Globo em 2015, estreando o horário de séries de sexta à noite após o Globo Repórter. É bom ver a Band continuando a investir em séries, mesmo dentre suas possibilidades financeiras. É claro que todos nós gostaríamos de ver novas temporadas de Lei e Ordem ou a aquisição de séries inéditas. Mas com a grave crise financeiro que o país está imerso, e que foi agravada com esta pandemia, não podemos exigir muito de nossas emissoras abertas que, como a maioria de nessas empresas, vem operando em um limite de endividamento. Algo que nos deixa apreensivos em relação a Band, é que a emissora não confirmou a exibição de “Operação Implacável” antecedendo a estreia de Lista Negra. Vamos aguardar o decorrer da semana para ver o que será exibido no horário.

 
Em Lista Negra, Raymond Reddington, o criminoso mais procurado pelo FBI, entrega-se às autoridades. Promete entregar diversos criminosos e terroristas desde que por intermédio exclusivo de Elizabeth Keen, uma agente novata do FBI. Aparentemente não há ligação entre eles, sendo certo que este também não revela o motivo dessa preferência.
 
Reddington revela o nome de um criminoso internacional e seu plano de sequestro da filha de um militar estadunidense. A informação é comprovada, sendo este apenas um dos nomes que integram uma lista que Reddington chama de Blacklist (Lista Negra).
 
Segundo ele esta lista, criada ao longo de mais de vinte anos, contém políticos, mafiosos, hackers, espiões e criminosos de alta periculosidade cuja existência a organização desconhece, tornando-a a famosa lista dos foragidos mais procurados pelo FBI, que parece mostrar-se na prática mera peça de publicidade.
 
Entretanto, para divulgar outros nomes, ele impõe algumas condições como utilizar um rastreador (circuito integrado) implantado no seu pescoço, segurança pessoal e imunidade legal irrestrita, mas principalmente, negociar somente com a agente Keen. Tanto o FBI como Elizabeth, mesmo relutantes, passam a agir conforme as revelações de Reddington, as quais se mostram de grande utilidade.

Um comentário:

  1. Ronei, antes da estreia de "The Blacklist" a Band vai exibir um documentário chamado "O Homem que Rodou o Mundo" (The Man Who Walked Around the World). Vamos aguardar pra ver se a emissora voltará no sábado seguinte com "Operação Implacável".

    Abraço,

    Thiago

    ResponderExcluir

Opine.